Pular para o conteúdo principal

Atu II - A Sacerdotisa



A Sacerdotisa é uma referência a Sophia (Sabedoria), aquela que "se senta junto a porta, na entrada da cidade". Ela é a grande conselheira, isto é, a imagem semelhante do Magus, aquela que o auxilia na Criação. É a governante superior sobre o universo visível e, ao mesmo tempo, a intermediária entre os reinos. Ela dá forma ao universo tal qual o percebemos. Ela é a "Mãe da Vida" e por ser o que é, os homens a expulsaram da vida, tal como o demiurgo fizera com Lilith. Sophia era conhecida como "A Libidinosa".
Sophia é a alma. Portanto, o ser humano é o princípio da Sabedoria, isto é, no ser humano reside a sabedoria divina. Sophia está para o gnosticismo, assim como Lilith está para a tradição judaica. É a manifestação dela que gera a matéria e a alma.
As sete luas diante dos olhos dela são as sete esferas planetárias (ou céus) que eram para os antigos as regiões mais altas do universo criado. Ela é representada por sete mundos ou pela estrela de Babalon.
Nossa Sacerdotisa, nossa Sophia, o ser humano em estado de Iluminação pela Sabedoria é aquele que recebe de Babalon, o Espírito, a L.V.X. proveniente de Ain Soph Aur ou N.O.X. Aqui temos a Iluminação dada por Babalon, a Porta, a Casa de Babel, que se ergue aos céus sem as confusões geradas por Choronzon (o Ego). Aqui, o Magister Templi adentra a sua casa na grande Cidade das Pirâmides, erguida por ele há muitas gerações. Que ela seja a nossa Prostituta. Que nós sejamos a tua Prostituta. Erguida e abençoada pelo Círculo das Estrelas e que os sete escorpiões sejam seus protetores por toda a eternidade.
Assim sendo, ela é aquela Estrela que se projeta na direção da terra na forma de uma pomba. É ela a Filha do Equilíbrio e aquela que segue por aquele caminho invertido, onde as pessoas invertem os seus ensinamentos. Sim. A Sabedoria não é exclusividade de poucos, mas poucos são aqueles que conseguem enxergar de onde emana a Sabedoria. A Sabedoria deve ser apreendida com a frieza dos quatro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Atu XX - O Aeon

O Atu XX não é mais o Julgamento que vemos nos outros Tarots, porque este agora demarca o nascimento de uma Nova Era, onde não mais existe a concepção de julgamento ou de punição de uma divindade sobre seus adoradores. Este Atu é um dos mais belos do Tarot de Thoth, pois também demarca o resgate das raízes espirituais do mundo ocidental. Temos a Criança Coroada, livre e inocente, pisando sobre o passado e sobre as aberrações cometidas sob os direitos mais básicos do ser humano: o direito a ser Feliz. A Criança não nos mostra mais o nascimento, vida e morte, mas a continuidade da existência: a Eternidade.Aleister Crowley escreveu apropriadamente quando descreveu Thelema: “…representa não meramente uma nova religião, senão uma nova cosmologia, uma nova filosofia, uma nova ética. Coordena os inconexos descobrimentos da ciência. Seu alcance é tão vasto que resulta impossível aludir sequer, a universalidade de sua aplicação… O Æon de Hórus, do Filho, não é meramente um símbolo de crescimen…

Atu A Princesa de Paus

Ela é a representação dos extremos, o extremo da ousadia, a ousadia inocente que desconhece o limite do perigo. A ousadia da inocência perante o mundo. Na busca da sua luz ela avança resoluta, mesmo que tenha de abrir mão de todas as suas riquezas. A nossa Princesa imola seu ego no seu fogo puro, no fogo do incenso, entregando a si mesma ao desconhecido. Pura como o fogo e a terra, ela se lança, ela dança, ela se eleva. Como uma jovem virgem ela entrega sua pureza, dá o último passo na direção de sua escolha, de sua volúpia, de sua liberdade. A Princesa é a jovem rica e rebelde que escolhe o seu caminho quase que instintivamente, quase que inocentemente, inocentemente... Se há dúvida em seu coração, nós nunca o saberemos, pois ela segue firme, adaptativa, violenta muitas vezes, mas com a certeza de que sairá vitoriosa. Impetuosa, fértil, rica, inocente sem dúvida, esta é a Princesa do Palácio dos Deuses. Sua ousadia é digna do nosso amor e da nossa admiração, pois devemos saber que ne…

Atu XV – O Diabo

Nada melhor do que iniciarmos este nosso blog do que fazer um rápido comentário sobre o Atu XV, o Diabo, que é o arcano que em Essência rege todo o Tarot e, consequentemente, qualquer jogo realizado com este.


O Diabo, longe de qualquer conceito retrógado em que se baseia o senso comum, representa a Verdadeira Vontade, dentro do conceito thelêmico da palavra. Apesar deste Atu em si não representar propriamente a imagem do Sagrado Anjo Guardião, representa o conceito de Virilidade, de Vigor e de Força, que libera as energias ativas e passivas no ser humano. O Atu concentra em si as duas potencialidades de ação e não ação, convergendo-as em uma única direção.

Este Atu (ou arcano) demarca o Caminho do Iniciado na direção do Infinito, rompendo com todas as limitações e mostrando um novo rumo. O bode montês representa a ascensão do homem além dos seus limites físicos e psíquicos. Esta ascensão é realizada por causa do Amor, representado pela guirlanda de flores em sua cabeça, dirigido pela Vo…